sexta-feira, 11 de agosto de 2017

DC - Coluna de Notícias 783. (Anexo slide: Os pais envelhecem).

"DEMOCRATIZANDO A COMUNICAÇÃO – Coluna de Notícias"
Uma forma diferente de noticiar!"
Ano IX – Edição nº 783 (geral) e 35ª do ano. Fontes de informações: rádios, tv, jornais e e-mails.
*Hermes Alves de Oliveira, idealizador e editor – Criado em 13 de outubro de 2007.
Contatos telefônicos: (084) 98125-2674/Vivo, 98848-2592/Oi, 99416-4808/Claro, 99921-5275/Tim, 99948-4013/WA.
Mossoró/RN, sábado, 12 de agosto de 2017. Atualizações aos sábados.
Túnel do tempo = Ano: 2017. Semana: 32/52, dias: 224/365 e faltam 141 dias para o final do ano.
"Causo democrático!"
"Jesus estava orando / "Coisa Ruim" apareceu / E foi logo arengando / Cutucando o hebreu / Mostrando que tinha muque / Pra tudo que é judeu". Jesus e o Diabo no Rio Grande do Norte (4/5), por Mané Beradeiro em 03/07/2017. Abraços, Mané Beradeiro - Cidadão da lendária e mítica São Sarauê. Contador de Causos e declamador de poesia matuta na literatura do Rio Grande do Norte. (Francisco Martins – Escritor e criador d'O Mané Beradeiro. www.franciscomartinsescritor.blogspot.com).

Estimados/as Amigos/as:
Se nada mudar o percurso até última hora marcada, nesta quarta-feira (16) será instalada mais uma Central do Cidadão em Mossoró, às das dez horas, no Shopping Estação – também conhecido por Shopping Popular - situado no Centro da Cidade (Av. Alberto Maranhão com a Dr. João Marcelino). Já circula nas redes sociais o convite à população por parte do Governo do Estado. Inicialmente cinco guichês funcionarão para os serviços de: emissão de 1ª via do RG (Cédula de Identidade), 1ª via de CPF (inscrição), 1ª via de CTPV (Carteira de Trabalho e Previdência Social), Seguro Desemprego e Moradia Cidadã (financiamento de imóveis para servidores públicos). O horário de funcionamento da nova central é diferenciado, funcionará de 12 às 18 horas de segunda a sexta-feira. Todos os serviços do Complexo Diran Ramos do Amaral continuam funcionando normalmente, entre 07 e 13 horas. Boa leitura nobre leitor/a.

LUCRO DO FGTS: TRABALHADOR VAI RECEBER EM MÉDIA R$ 30,00. - O presidente da Caixa Econômica, Gilberto Occhi, afirmou nesta quinta-feira (10) que, em média, os trabalhadores receberão R$ 29,62 em suas contas do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) até 31 de agosto por causa da distribuição de lucros do Fundo.
O valor vai variar de acordo com o montante que o trabalhador possui em conta. No total, serão R$ 7,28 bilhões distribuídos, ou metade do lucro do FGTS em 2016. A rentabilidade será de 1,93%, ou seja, se o trabalhador tiver R$ 100 em conta, terá R$ 1,93 depositado na sua conta do Fundo.
A maior parte das contas dos trabalhadores —73,64%, segundo a Caixa— receberá até R$ 10. Outros 19,49% receberão entre R$ 10 e R$ 100, 6,52% receberão entre R$ 100 e R$ 1.000; 0,34% receberão entre R$ 1.000 e R$ 5.000, e 0,01% receberão acima de R$ 5.000.
O saque está sujeito às mesmas regras de retirada do FGTS, ou seja, permanência do trabalhador por três anos ininterruptos fora do regime do FGTS, três anos ou aposentadoria, entre outras situações. FONTE: www.sosconsumidor.com.br.

FIQUE SABENDO... "Botafogo de Futebol e Regatas: 113 anos de futebol". Texto sugerido por Hermes Oliveira – torcedor. (Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Botafogo_de_Futebol_e_Regatas.
O clube detém alguns dos principais recordes do futebol brasileiro, como o de maior número de partidas de invencibilidade: 52 jogos entre os anos de 1977 e 1978.
É uma agremiação poliesportiva brasileira, com sede no bairro homônio ao clube, na cidade do Rio de Janeiro. Nascido da fusão do Club de Regatas Botafogo (fundado para o remo em 01/07/1894) com o Botafogo Football Club (formado para o futebol em 12/08/1904), é um dos principais clubes do Brasil. Suas maiores glórias esportivas vêm principalmente do futebol, especialmente entre as décadas de 1950 e 1960, considerada sua era de ouro.
Conhecido pela estrela de cinco pontas em seu distintivo, que lhe dá a alcunha de clube da Estrela Solitária, o Botafogo tem como suas cores oficiais o preto e o branco. Desde 2007, manda seus jogos de futebol no Estádio Nilton Santos, antes chamado de Engenhão. Um dos clubes mais populares do Brasil, tem como seus principais rivais o Flamengo, Fluminense e o Vasco da Gama.
Foi indicado pela FIFA ao seleto grupo dos maiores clubes do século XX. Dentre seus principais títulos estão: 20 Campeonatos Cariocas, 4 torneios Rio-São Paulo, 2 Campeonatos Brasileiros e 1 Copa Conmebol (precursora da atual Copra Sul-Americana). 
Além disso, o clube detém alguns dos principais recordes do futebol brasileiro, como o de maior número de partidas de invencibilidade: 52 jogos entre os anos de 1977 e 1978; o recorde de partidas invictas em jogos do Campeonato Brasileiro: 42, também entre 1977 e 1978; o maior número de participações de jogadores em partidas totais da Seleção Brasileira (considerando jogos oficiais e não oficiais): 1094 participações; e o maior número de jogadores cedidos à Seleção Brasileira para Copas do Mundo. O clube ainda é o responsável pela maior vitória já registrada no futebol brasileiro: 24 a 0 sobre o Sport Club Mangueira no Campeonato Carioca de 1909.
HISTÓRIA: Em 1891, contando em sua gênese com a participação de membros egressos do Clube Guanabarense, criado em 1874, o Grupo de Regatas Botafogo foi fundado pelo remador Luiz Caldas, conhecido como Almirante. Após a prisão de Caldas, por consequências do episódio conhecido como Revolta da Armada, e sua posterior morte, os sócios remanescentes do grupo se reuniram para regulamentar a criação do clube. Com quarenta sócios, em 1 de julho de 1894, era fundado o Club de Regatas Botafogo.
A sede ficava em um casarão, atualmente demolido, no sul da praia de Botafogo, encostado ao Morro do Pasmado, onde hoje termina a avenida Pasteur. A embarcação botafoguense Diva, surgida em 1899, tornou-se uma lenda nas águas da Baía de Guanabara ao vencer todas as 22 regatas que disputou, sagrando o clube como campeão carioca daquele ano. O Club de Regatas Botafogo foi a primeira agremiação da cidade campeã brasileira de alguma modalidade esportiva, em outubro de 1902, após a vitória do atleta Antônio Mendes de Oliveira Castro, que anos mais tarde viria a se tornar presidente do clube.
Paralelamente, no ano de 1904, surgia em um casarão situado no Largo dos Leões, no bairro do Humaitá, um novo clube de futebol, o Electro Club. A associação surgiu a partir da ideia de Flávio Ramos e Emmanuel Sodré, que estudavam juntos no colégio Alfredo Gomes. A fundação oficial aconteceu em 12 de agosto e, pouco mais de um mês depois, o nome do clube foi mudado para Botafogo Football Club, por influência de Dona Chiquitota, avó materna de Flávio. O primeiro amistoso ocorreu no dia 2 de outubro, contra o Football and Club, na Tijuca. Na ocasião, o Botafogo saiu derrotado por 3 a 0. A primeira vitória viria no segundo jogo, em maio de 1905, sobre o Petropolitano: 1 a 0, gol de Flávio Ramos.
Após 38 anos de coexistência entre o Club de Regatas e o Football Club, as agremiações se uniram oficialmente no dia 8 de dezembro de 1942. A união, contudo, foi motivada por conta de uma tragédia: no dia 11 de junho de 1942, o clube de regatas e o de futebol se enfrentavam em uma partida de basquete, válida pelo Campeonato Carioca. O atleta Armando Albano, um dos principais jogadores do Botafogo Football Club e da Seleção Brasileira, saiu atrasado do trabalho e chegou à quadra com o jogo já em andamento, no final do primeiro tempo. Durante o intervalo, Armando se abaixou para pegar uma bola e caiu desfalecido na quadra. Prontamente o jogador foi levado ao vestiário e a partida recomeçou. Porém, após alguns minutos tentando trazê-lo de volta à vida, a notícia de sua morte interrompeu o confronto quando o placar marcava 23 a 21 para o clube de futebol. A decisão de parar o jogo foi tomada pelo Botafogo de Regatas, que abdicou da disputa para que Albano tivesse como homenagem uma última vitória. Envolvidos em uma profunda atmosfera de comoção, os dirigentes das duas agremiações optaram pela união dos clubes, criando assim o Botafogo de Futebol e Regatas.
ESTRELAS: Entre 1981 e 2003, acima do escudo oficial do Botafogo havia quatro estrelas menores, que representavam o tetracampeonato carioca conquistado entre os anos de 1932 e 1935. Atualmente, porém, o clube não utiliza mais essas estrelas complementares, fazendo jus ao apelido de Estrela Solitária.
BANDEIRA: A bandeira do Botafogo de Futebol e Regatas surgiu após a fusão do Botafogo Football Club com o Club de Regatas Botafogo. O clube de futebol possuía uma bandeira com faixas horizontais pretas e brancas, com o escudo do clube ao centro. Foi bordada pela primeira vez pelas irmãs do ex-presidente Edwin Elkin Hime Júnior: Ruth, Hilda, May, Leah e Miriam. Já a bandeira do clube de regatas era branca, com um quadrilátero preto no canto superior esquerdo e a tradicional Estrela Solitária em branco. Com a fusão, em 1942, permaneceram as faixas horizontais e o quadrilátero preto, com a Estrela Solitária branca no canto superior esquerdo.
O formato oficial da bandeira é de 1,28 metro de largura e 90 centímetros de altura. As listras horizontais têm 10 centímetros de largura cada. São cinco listras pretas e quatro brancas. O retângulo preto, que contém a Estrela Solitária, mede 56 x 40cm.
HINOS:
Hino Popular - O hino mais difundindo na mídia e no conhecimento popular, apesar de não ser o oficial, foi composto por Lamartine Babo em 1942. Os versos iniciais "Botafogo, Botafogo campeão desde 1910" estão na cabeça dos torcedores, sendo frequentemente cantado nos jogos do time.
Há uma polêmica na letra. Como foi composta na década de 1940, seu registro traz "Campeão desde 1910". Contudo, o primeiro título oficial do Botafogo foi o Campeonato Carioca de 1907, Campeonato Carioca de 1907, que, devido a divergências entre Botafogo e Fluminense, só foi oficializado em 1996, com a divisão do título pelos dois clubes. Por conta disso, é comum ouvir torcedores cantando uma versão modificada: "Botafogo, Botafogo campeão desde 1907". Neste hino, encontra-se também dois dos principais lemas do clube. São eles: "Foste herói em cada jogo" e "Não podes perder, perder pra ninguém".
Hino Oficial do Futebol - O hino oficial do Botafogo Football Club, com letra de Octacílio Gomes e música de Eduardo Souto, não é muito difundido entre a mídia e os torcedores. Isto se deve ao fato de a canção de Lamartine Babo ter sido criada no ano da fusão dos dois clubes e possui, também, um vocabulário menos complexo do que o oficial. Além disso, os hinos oficiais dos outros clubes cariocas também são ofuscados pelas canções de Lamartine, que compôs músicas para, além do Botafogo, América, Flamengo, Vasco, Bangu, Olaria, São Cristóvão, Madureira, Bonsucesso e Canto do Rio.
Hino Oficial do Remo - O hino do antigo Club de Regatas Botafogo foi escrito por Alberto Ruiz, que foi presidente do clube em  1930. 
CAMISA: A camisa do Botafogo deve possuir nove listras verticais de igual tamanho, conforme o estatuto do clube. Normalmente, a listra central é da cor preta, porém, em algumas oportunidades, foram utilizadas na cor branca. Detalhes nas mangas e na altura do ombro também são aceitos para facilitar a diversidade ano a ano. De acordo com o estatuto, o uniforme deve ser nas cores alvinegras. Portanto, suas camisas reservas são predominantemente brancas ou pretas, tal qual são as cores dos calções e das meias. O uniforme de goleiro não precisa seguir o regulamento do clube.

CONQUISTE SEU EMPREGO:
CE: A SEJUS – Secretaria da Justiça e Cidadania do Ceará, realizará CONCURSO PÚBLICO oferecendo 1.000 (mil) VAGAS PARA AGENTE PENITENCIÁRIO, inscrições abertas até o dia 23/08/2017. Escolaridade exigida: ENSINO MÉDIO. Salários: até R$ 3.747,29. Maiores informações pelo edital no site: www.pciconcursos.com.br/concursos;
MA: A Prefeitura de Açailândia/MA, realizará CONCURSO PÚBLICO, oferecendo 259 (duzentas e cinquenta e nove) VAGAS PARA VÁRIOS CARGOS, inscrições abertas até o dia 04/09/2017. Escolaridade exigida: FUNDAMENTAL / MÉDIO / SUPERIOR. Salários: até R$ 11.377,64. Maiores informações pelo edital no site: www.pciconcursos.com.br/concursos.

PANO RÁPIDO:
CASA DE ESTUDANTE DE MOSSORÓ - Fundada em 11 de agosto de l957, é uma Instituição filantrópica de assistência ao estudante. Reconhecida como Entidade de Utilidade Pública Municipal pela lei N° 2.497/2009 e registrada no Conselho de Serviço Social do Ministério da Educação e Cultura em 16/05/1966 - Proc. 54-424/65.

REGISTROS:
AMIGOS/AS DE PARABÉNS NA SEMANA!"Chegou a hora de apagar a velinha / Vamos cantar, aquela musiquinha! / Parabéns! / Parabéns! Pelo seu aniversário!" - Dia 11: Ceiça Freitas – Facebook. Delmira Costa – Profª. e Lucas Alves – Autônomo (12); Edmilson Nascimento – Músico, Fátima Gê – DATANORTE, Jânio Fernandes – Prof. e Teófilo Viana – Tio (13); Gilberto Loia – Músico e Maria Iraneide Solano – FUNDAC (14); Ivone Duarte – Sítio Picada, Naja Alves – SINDSERPUM e Ugmar Nogueira – Radialista (15); Alcides Andrade – Adv., Dhiego Lukas – Autônomo, Franklin Filgueira – Prof., Heloísa Roldão - Estudante, Ivone Duarte - Ivonzélito Nunes – Adv., João Moura – EMATER, Júlio César Fernandes – Empresário (11/07?) e Marilene Paiva – Colunista Social (16); Júlia Almeida – Estudante e o Prof. Tebas – Uern (17). E dia 19: Zuleica Lima - UERN.

DO AMIGO/A LEITOR/INTERNAUTA: "Caro Hermes, receba os melhores cumprimentos. Abraços, Walter Gomes". – Obrigado, obrigado e muito obrigado Mestre Waltgomes. Saúde e paz amigo.

MEMÓRIA:
HÁ 142 ANOS! – Aconteceu O Motim das Mulheres (12/08/1875), um movimento de mulheres de Mossoró em prol dos seus esposos, filhos e amigos pelo centro da cidade. Mesmo com o fim da Guerra do Paraguai, continuavam as inscrições de alistamento militar, então elas saíram pelas ruas rasgando documentos, editais passando por igrejas e jornais destruindo documentos e livros. Liderada por Ana Floriano entre outras personalidades. Fonte: Mossoró Nossa Terra, pág. 351, 2009 - Vol. 1, por Prof. Almir Nogueira.
DIA: hoje é Dia dos Escoteiros do Mar, Dia Internacional da Juventude e Dia Nacional das Artes. Amanhã (06) será Dia dos Pais, Dia do Economista, Dia do Pensamento, Dia dos Canhotos e Dia dos Encarcerados.

DO MUNDO ARTÍSTICO:
Foi uma cantora brasileira, considerada uma das maiores e melhores intérpretes do país. Pesquisadora da música popular brasijeira, de seus ritmos e de seu folclore, também viajou para muitos países representando a cultura Brasil. Conhecedora das músicas, danças e das tradições afro-brasileiras, ela se converteu à umbanda e levou a cultura africana para suas canções e vestimentas. Nossa homenageada foi uma das cantoras que mais gravou canções dos compositores da Portela, sua escola do coração. Também foi a primeira cantora brasileira a vender mais de 100 mil cópias, derrubando um tabu segundo o qual mulheres não vendiam discos. Nasceu no interior de Minas Gerais, no distrito de Cedro - à época pertencente ao município de Paraopeba e depois esse distrito virou cidade e foi emancipado com o nome de Caetanópolis, onde viveu até os 16 anos. Naquela época, ela participava de aulas de catecismo na matriz da Cruzada Eucarística. Lá também cantava ladainhas em latim no coro da igreja. Segundo as suas próprias palavras, cresceu ouvindo Carmem Costa, Ângela Maria, e, principalmente, Elizeth Cardoso e Dalva de Oliveira, das quais sempre teve muita influência, mantendo, no entanto, estilo próprio. Em 1952, ainda menina, venceu seu primeiro concurso de canto organizado em sua cidade, interpretando "Recuerdos de Ypacaraí". Como prêmio, ganhou um vestido azul. Aos 14 anos, ingressou como tecelã na fábrica Cedro & Cachoeira, a mesma para o qual seu pai trabalhou. Teve que se mudar para Belo Horizonte,  indo morar com a irmã Vicentina e o irmão Joaquim, por causa do assassinato de um namorado, cometido em 1957 por seu irmão Zé Chilau. Na capital mineira, trabalhou como tecelã durante o dia e fez o curso normal à noite. Aos finais de semana, participava dos ensaios do Coral Renascença, na igreja do bairro onde morava. Naquela época, conheceu o violinista Jadir Ambrósio, conhecido por ter composto o hino do Cruzeiro. Admirado com a voz da jovem de 16 anos, Jadir levou-a a vários programas de rádio, como "Degraus da Fama", no qual ela se apresentou com o nome de Clara Francisca. MUDANÇA DE SOBRENOME - No início da década de 1960, ela conheceu também Aurino Araújo (irmão de Eduardo Araújo), que a levou para conhecer muitos artistas. Aurino também seria seu namorado durante dez anos. Por influência do produtor musical Cid Carvalho, mudou o nome usando o sobrenome da mãe. Quando solteira se chamava Clara Francisca Gonçalves de Araújo, depois de casada que adotou o sobrenome Pinheiro. Em 1980, já com o nome de Clara Nunes e ainda como tecelã, ela venceu a etapa mineira do concurso "A Voz de Ouro ABC", com a música "Serenata do Adeus", composta por Vinícius de Moraes e e gravada anteriormente por Elizeth Cardoso. Na final nacional do concurso realizada em São Paulo, obteve o terceiro lugar com a canção "Só Adeus" (de Jair Amorim e Evaldo Gouveia). A partir daí, ela começou a cantar na Rádio Inconfidência de Belo Horizonte. Durante três anos seguidos foi considerada a melhor cantora de Minas Gerais. Ela também passou a se apresentar como cronner em clubes e boates na capital mineira e chegou a trabalhar com o então baixista Milton Nascimento - àquela altura conhecido como Bituca. Naquela época, fez sua primeira apresentação na televisão, no programa de Hebe Camargo em Belo Horizonte. Em 1963, ganhou um programa exclusivo na TV Itacolomi, chamado "Clara Nunes Apresenta" e exibido por um ano e meio. No programa se apresentavam artistas de reconhecimento nacional, entre os quais Altemar Dutra e Ângela Maria. Viveu em Belo Horizonte até 1965, quando se mudou para a cidade do Rio de Janeiro, mais especificamente para Copacabana. OS PRIMEIROS DISCOS - Já no Rio de Janeiro, Clara Nunes se apresentava em vários programas de televisão, como José Messias, Chacrinha, Almoço com as Estrelas e Programa de Jair do Taumaturgo. Antes de aderir ao samba, Clara cantava especialmente boleros. Além de emissoras de rádios e televisão, ela também percorreu escolas de samba, clubes e casas noturnas nos subúrbios cariocas. Ainda em 1965, ela passou por um teste como cantora na gravadora Odeon, onde registrou pela primeira vez a sua voz em um LP. O disco foi lançado pela Rádio Inconfidência (onde Clara trabalhou quando morava em Belo Horizonte) e contava com a participação de outros artistas, todos da Odeon. No ano seguinte, Clara foi contratada por esta gravadora, a primeira e a única em toda a sua vida. Naquele mesmo ano, foi lançado o primeiro LP oficial da cantora, "A Voz Adorável de Clara Nunes". Por insistência da gravadora para que ela interpretasse músicas românticas, Clara apresentou neste álbum um repertório de boleros e sambas-canções, mas o LP foi um fracasso comercial. Em 1968, Clara Nunes gravou "Você Passa e Eu Acho Graça", seu segundo disco na carreira e o primeiro onde cantaria sambas. A faixa-título (de Ataulfo Alves e Carlos Imperial) foi seu primeiro grande sucesso radiofônico. No ano seguinte, a Odeon lançou "A Beleza Que Canta", LP no qual a cantora interpretou "Casinha Pequena", uma canção de domínio público. Ainda em 1969, Clara Nunes ganhou o primeiro lugar no "I Festival da Canção Jovem de Três Rios" com a música "Pra Que Obedecer" (de Paulino da Viola e Luís Sérgio Bilheri) e ainda classificou a canção "Encontro" (de Elton Medeiros e Luís Sérgio Bilheri) na terceira colocação. Ficou em oitavo lugar no "IV Festival Internacional da Canção Popular" com a música "Ave Maria do Retirante" (de Alcyvandro Luz e Carlos Coqueiro), que foi lançada naquele mesmo ano em disco homônimo. AFIRMAÇÃO NO SAMBA – Em 1970, Clara Nunes se apresentou em Luanda, capital angolana, em convite de Ivon Curi. No anos seguinte, a cantora gravou seu quarto LP, no qual interpretou "Ê Baiana" (de Fabrício da Silva, Baianinho, Ênio Santos Ribeiro e Miguel Pancrácio), música que obteve considerável sucesso no carnaval de 1971, e "Ilu Ayê", samba-enredo da Portela (de autoria de Norival Reis e Silvestre Davi da Silva). Na capa do álbum, a cantora mineira fez um permanente nos cabelos pintados de vermelho e passou a partir daí a se vestir com roupas que remetiam às religiões afro-brasileiras. Em 1972, Clara se firmou como cantora de samba com o lançamento do álbum "Clara Clarice Clara". Com arranjos e orquestrações do maestro Lindolfo Gaya e com músicos como o violonista Jorge da Portela e Carlinhos do Cavaco, o disco teve como grandes destaques as canções "Seca do Nordeste" (um samba-enredo da escola de samba Tupi de Brás de Pina), "Morena do Mar" (de Dorival Caymmi), "Vendedor de Caranguejo" (de Gordurinha), "Tributo aos Orixás" (de Mauro Duarte, Noca e Rubem Tavares) e a faixa-título "Clara Clarice Clara" (de Caetano Veloso e Capinam). Ainda naquele ano, Clara Nunes se apresentou no "Festival de Música de Juiz de Fora" e gravou um compacto simples da música "Tristeza, Pé no Chão" (de Armando Fernandes), que vendeu mais de 100 mil cópias. MORTE - Em 5 de março de 1983, Clara Nunes se submeteu a uma aparentemente simples cirurgia de varizes, mas a cantora acabou tendo uma reação alérgica a um componente do anestésico. Clara sofreu uma parada cardíaca e permaneceu durante 28 dias internada na UTI da Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro. Neste ínterim, a cantora foi vítima de uma série de especulações que circulavam nos meios de comunicação sobre sua internação, entre elas inseminação artificial, aborto, tentativa de suicídio. Na madrugada do sábado de Aleluia de 2 de abril de 1983, a poucos meses de seu 41º aniversário, Clara foi declarada morta em razão de um choque anafilático. Reportamonos sobre CLARA FRANCISCA GONÇALVES PINHEIRO (in memorian), conhecida por CLARA NUNES, conhecida também como "A Guerreira", nasceu em 12/08/1942 – Paraopeba/MG e faleceu na cidade do Rio de Janeiro em 02/04/1983 com 40 anos de idade. Sua discografia consta de 34 discos gravados entre 1966/2008 sendo: 16 LPs (1966/1982), 16 discos póstomos,  (1984/2004), 01 Ao Vivo "A Histórias de Shows Inesquecíveis (1991) e 01 DVD (2008) Coletânea com alguns vídeosclipes exibidos no Programa Fantástico da Rede Globo. Gênero musical: Samba e MPB Dotes artísticos: voz. FONTE: http://pt.wikipedia.org/wiki/Clara_Nunes.

DEMOCRATIZANDO A POESIA:

"O meu amado papai" (Poesia de Rosângela Trajano).

O meu amado papai
Vai cedo trabalhar
Nunca descansa
Não pode parar.

O meu amado papai
Sem tempo para brincar
Vive correndo
Nem vê o dia passar.

O meu amado papai
À noite está cansado
Me dá um beijo
Meio apressado.
DEDICO ESTA EDIÇÃO: aos escoteiros do mar, a juventude mundial, aos profissionais das artes, aos pais, economistas, pensadores e encarcerados (em todos os sentidos).
QUEM canta...
"Ninguém ouviu / Um soluçar de dor / No canto do Brasil ...". ("Canto das Três Raças" – Composição: Mauro Duarte & Paulo César Pinheiro. Canta: Clara Nunes).
... os males espanta!
ANTES DE IMPRIMIR REFLITA SE É REALMENTE NECESSÁRIO, O MEIO AMBIENTE AGRADECE!
*Hermes Alves de Oliveira (58 anos), é sindicalista, natural de Mossoró/RN, Técnico-Administrativo aposentado pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, admitido em 1º de agosto de 1976. Por vinte anos dedicou seus serviços no então Instituto de Letras e Arte - ILA, hoje FALA – Faculdade de Letras e Artes, onde ocupou o cargo de Secretário da FALA por quatro anos. É sócio fundador da antiga AFFURRN – Associação dos Funcionários da FURRN (hoje SINTAUERN) onde ocupou o cargo de tesoureiro na gestão 1985/1988. Em 1997 integrou equipe da Assessoria de planejamento da UERN (1997/1998), passou pela Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (03 anos), e foi Membro (suplente) do Conselho Curador da FUERN – Fundação Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (2008/2010). Integrou o CMAS – Conselho Municipal de Assistência Social (como suplente na primeira gestão em 1996/2000) e assumiu a titularidade (2000/2002) e posteriormente o CMS – Conselho Municipal de Saúde (2003/2006). Foi editor e apresentador do Programa Trabalho e Cidadania pela extinta FM Alternativa (96,5) no período de 2001/2006. De 18/07/2012 a 09/09/2014 foi suplente no CMAS – Conselho Municipal de Assistência Social, representando a Sociedade Civil pelo SINAI. Por treze anos (2001/2014) trabalhou na Faculdade de Direito da UERN, lotado no Departamento de Direito e depois na Secretaria da Faculdade que, completados 38 anos de contribuição a IES, aposentou-se em setembro de 2014. É funcionário da DATANORTE (ex-COHAB) desde outubro de 1981. Milita nos movimentos social e sindical desde 1980, onde ocupou vários cargos como diretor do SINAI – Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Direta e Indireta do RN na Regional do Médio Oeste em Mossoró, no período de julho/1995 a novembro de 2016. Em 23/11/2016 tomou posse no Conselho de Representantes Sindical do SINAI para mandato no triênio 2016/2019.

Livre de vírus. www.avast.com.

sábado, 5 de agosto de 2017

BDC - Coluna de Notícias 782. (Anexo slide: Passagem do tempo).

"DEMOCRATIZANDO A COMUNICAÇÃO – Coluna de Notícias"

Uma forma diferente de noticiar!"

Ano IX – Edição nº 782 (geral) e 34ª do ano. Fontes de informações: rádios, tv, jornais e e-mails.

*Hermes Alves de Oliveira, idealizador e editor – Criado em 13 de outubro de 2007.

Contatos telefônicos: (084) 98125-2674/Vivo, 98848-2592/Oi, 99416-4808/Claro, 99921-5275/Tim, 99948-4013/WA.

Contatos eletrônicos: hermesoliveira1@hotmail.com / http://democratizandoacomunicacao.blogspot.com.br/.

Mossoró/RN, sábado, 05 de agosto de 2017. Atualizações aos sábados.

Túnel do tempo = Ano: 2017. Semana: 31/52, dias: 217/365 e faltam 148 dias para o final do ano.

"Causo democrático!"

"Eu pensei nos que se foram / Em todos os meus parentes / Sozinho naquela gruta / Um calor sem procedente / Não entendia de nada / Mas permanecei temente". Jesus e o Diabo no Rio Grande do Norte (3/5), por Mané Beradeiro em 03/07/2017. Abraços, Mané Beradeiro - Cidadão da lendária e mítica São Sarauê. Contador de Causos e declamador de poesia matuta na literatura do Rio Grande do Norte. (Francisco Martins – Escritor e criador d'O Mané Beradeiro. www.franciscomartinsescritor.blogspot.com).

 

Estimados/as Amigos/as:

"A reforma trabalhista possibilita empregado negociar férias em até três vezes". Foi assim a chamada jornalística na abertura do Jornal Hoje, pela TV Globo na tarde de sábado (05). Fui! Correndo negociar com meu patrão minhas férias para outubro, novembro e dezembro! É Bão demais, né não? Boa leitura nobre leitor/a.

 

GOVERNANTES NÃO PERCEBEM QUE O MUNDO ESTÁ MUDANDO, diz Mônica Bruckmann. As transformações políticas que estão acontecendo no Brasil e na América Latina têm impacto não só local, mas no mundo todo. Com o objetivo de discutir essas mudanças na economia mundial, o colóquio "Hegemonias e Contra-hegemonias, Sistema Mundial e Integração Regional" vai acontecer na próxima semana, entre os dias 09, 10 e 11 de agosto, no Rio de Janeiro. O evento, que tem vasta programação na Câmara Municipal, no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais e no campus Praia Vermelha da UFRJ, também marca as comemorações dos 50 anos do Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (Clacso) no Brasil.

Para saber um pouco mais sobre as discussões que acontecerão no evento, o Brasil de Fato conversou com a pesquisadora Monica Bruckmann, coordenadora do Grupo de Trabalho Geopolítica, Integração Regional e Sistema Mundial do Clacso. Segundo a pesquisadora, o mundo está passando por um grande projeto reestruturação que tem impacto muito grande para a América Latina. "Ao invés de se adaptar, o que a América Latina está fazendo mais uma vez é reproduzir a relação de dependência com os países do norte", afirma. Leiam a entrevista completa no site: www.brasildefato.com.br/.

 

CONTRA ABATES DE JUMENTOS. Deputado acionará Ministério Público contra abate de JUMENTOS em Amargosa-BA. Após a notícia do início do abate de jegues para consumo humano na cidade de Amargosa nesta quarta-feira (26/07), o deputado estadual Marcell Moraes (PV) rechaçou a prática e prometeu entrar no Ministério Público. O parlamentar já agendou visita ao município para protestar pessoalmente contra o que chama de "extermínio de animais indefeso".

A produção que terá como alvo a exportação para China, pode gerar a extinção do animal símbolo da região Nordeste. "Iniciaram a matança desses animais sem apresentação de nenhum estudo de impacto ambiental. Nos últimos 10 anos, sem intervenção para o abate, essa população de jumentos está caindo. Imagina se simplesmente começarmos a abatê-los? Espero que o governador Rui Costa seja coerente e sensível a causa animal e reverta essa situação", enfatizou o ambientalista.

O parlamentar se mostrou preocupado ainda com a falta de controle adequado de doenças em jumentos. "Esses animais possuem a capacidade de ter algumas doenças que muitas vezes nem apresentam sintomas. Não há comprovação alguma sobre os riscos sanitários do consumo dessa carne e muito me admira o início da produção sem um amplo estudo que descarte todos os riscos de contaminação e transmissão de zoonoses", explicou.

Em julho do ano passado, o Ministério Público da Bahia determinou que dois frigoríficos localizados na cidade baiana de Miguel Calmon encerrassem o abate de jegues, equídeos, mulas, jumentos e quaisquer outros animais do gênero, sob pena de responsabilização civil, administrativa e criminal.

A recomendação do promotor de justiça Pablo Antônio Cordeiro de Almeida, obrigou as empresas responsáveis pela criação dos animais a apresentarem as guias de trânsito e os exames sanitários relativos aos jegues custodiados nas dependências dos frigoríficos, além comprovarem com laudos técnicos que o manejo dos animais, bem como a planta frigorífica, não causam danos ou maus-tratos aos equinos. FONTE: ASCOM do deputado, na base de dados do facebook/JumentosBrasil.

 

CLÁUDIO PALHETA, REPÓRTER POR UMA EDIÇÃOELEIÇÕES NA ADUAERN – Diferentes dos últimos pleitos, neste ano duas chapas (SINDICATO É PRA LUTAR e UNIDOS PELA ADUERN) disputam a direção da ADUERN – Associação dos Docentes da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte para o próximo biênio.

As eleições para a Diretoria da ADUERN no biênio 2017-2019 serão realizadas no dia 16 de agosto. As urnas para votação estarão dispostas em Mossoró e nos Campi de Assu, Caicó, Patu, Pau dos Ferros e Natal, funcionando as mesas receptoras de votos nos seguintes locais: em Mossoró, na sede da ADUERN, em Patu, Assu, Caicó, Pau dos Ferros e Natal, nas respectivas unidades locais da UERN.

SINDICATO É PRA LUTAR, é encabeçada pela professora Rivânia Moura, lotada na Faculdade de Serviço Social (FASSO), e tem também Alexsandro Donato – Vice-presidente; Márcia Maria Alves – Secretária; Ciclene Alves – Secretária Adjunta; Valdomiro Morais –0020Tesoureiro; Zacarias Marinho – Tesoureiro Adjunto; Ana Lúcia Gomes – Cultura, esporte e Lazer; Verônica Aragão – adjunta Cultura, esporte e Lazer; Felipe Caetano Oliveira – Diretor Aposentados; Taniamá Vieira – Diretora Adjunta de Aposentados.

UNIDOS PELA ADUERN, terá como candidato à presidência o professor Denys Tavares de Freitas, docente da Faculdade de Direito (FAD). A chapa é composta também por Mademerson Costa – Vice-presidente; Antonia Liria Nogueira – Secretária; Lucirene Lopes – Secretária Adjunta; Janderson Dantas – Tesoureiro; Isac Nogueira- Tesoureiro Adjunto; Leonardo Rolim – Cultura, esporte e Lazer; Isaac Oliveira Filho – adjunto Cultura, esporte e Lazer; Luzinete Cabral – Diretora de Aposentados e Antonio Gomes Diretor adjunto de Aposentados. Por Cláudio Palheta Jr. Contatos: (84) 9.9614-7935 ou (84) 9.8870-3982 (preferencial).

 

BRONCA DO LEITOR/INTERNAUTA (560)Camarada Hermes, Bom dia! Mais uma vez te escrevo e espero que você nos dê uma luz positiva, ou mais o menos, como vamos viver com os nosso salários sempre atrasados. Pelo que vejo não teremos uma solução próxima. Como um "profissional" se candidata ao governador e eleito não tem respeito com o funcionalismo. O dele está garantido assim como os seus assessores. Fica aqui a minha pergunta assim como demais servidores. Até quando vamos ter que aguentar essa situação? Um abraço do camarada Carlos Santos – UERN.

 

FIQUE SABENDO... "O medo causado pela inteligência". Texto sugerido por Herbert Mota, advogado. (Fonte: facebook pessoal em 02/07/2017.

Quando Winston Churchill, ainda jovem, acabou de pronunciar seu discurso de estreia na Câmara dos Comuns, foi perguntar a um velho parlamentar, amigo de seu pai, o que tinha achado do seu primeiro desempenho naquela assembleia de vedetes políticas.

O velho pôs a mão no ombro de Churchill e disse, em tom paternal: Meu jovem, você cometeu um grande erro. Foi muito brilhante neste seu primeiro discurso na Casa. Isso é imperdoável! Devia ter começado um pouco mais na sombra. Devia ter gaguejado um pouco. Com a inteligência que demonstrou hoje, deve ter conquistado, no mínimo, uns trinta inimigos. O "talento assusta".

Ali estava uma das melhores lições de abismo que um velho sábio pôde dar ao pupilo que se iniciava numa carreira difícil, Isso na Inglaterra. Imaginem aqui, no Brasil.

Não é demais lembrar a famosa trova de Ruy Barbosa: "Há tantos burros mandando em homens de inteligência, que, às vezes, fico pensando que a burrice é uma Ciência".

A maior parte das pessoas encasteladas em posições políticas é medíocre e tem um indisfarçável medo da inteligência.

Temos de admitir que, de um modo geral, os medíocres são mais obstinados na conquista de posições. Sabem ocupar os espaços vazios deixados pelos talentosos displicentes que não revelam o apetite do poder.

Mas, é preciso considerar que esses medíocres ladinos oportunistas e ambiciosos, têm o hábito de salvaguardar suas posições conquistadas com verdadeiras muralhas de granito por onde talentosos não conseguem passar.

Em todas as áreas encontramos dessas fortalezas estabelecidas, as panelinhas do arrivismo, inexpugnáveis às legiões dos lúcidos.

Dentro desse raciocínio, que poderia ser uma extensão do "Elogio da Loucura", de Erasmo de Roterdan, somos forçados a admitir que uma pessoa precise fingir de burra se quiser vencer na vida.

É pecado fazer sombra a alguém até numa conversa social. Assim como um grupo de senhoras burguesas bem casadas, boicotam automaticamente a entrada de uma jovem mulher bonita no seu círculo de convivência, por medo de perder seus maridos, e também os encastelados medíocres se fecham como ostras, à simples aparição de um talentoso jovem que os possa ameaçar. Eles conhecem bem suas limitações, sabem como lhes custa desempenhar tarefas que os mais dotados realizam com uma perna nas costas…

Enfim, na medida em que admiram a facilidade com que os mais lúcidos resolvem problemas, os medíocres os repudiam para se defender. É um paradoxo angustiante! Infelizmente, temos de viver segundo essas regras absurdas que transformam a inteligência numa espécie de desvantagem perante a vida.

Como é sábio o velho conselho de Nelson Rodrigues… "Finge-te de idiota, e terás o céu e a terra".

O problema é que os inteligentes gostam de brilhar!!!

Que Deus os proteja, então, dos medíocres!

(Desconheço o autor).

 

CONQUISTE SEU EMPREGO:

AL: A PM / Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar, realizará CONCURSO PÚBLICO oferecendo 1.150 (mil, cento e cinquenta) VAGAS PARA OFICIAL E SOLDADO COMBATENTE, inscrições abertas até o dia 30/08/2017. Escolaridade exigida: ENSINO MÉDIO. Salários: até R$ 6.714,06. Maiores informações pelo edital no site: www.pciconcursos.com.br/concursos;

BA: A UFBA – Universidade Federal da Bahia, realizará CONCURSO PÚBLICO, oferecendo 222 (duzentas e vinte e duas) VAGAS PARA VÁRIOS CARGOS, inscrições abertas no período de 14/08 a 14/09/2017. Escolaridade exigida: FUNDAMENTAL / MÉDIO / SUPERIOR. Salários: até R$ 8.361,32. Maiores informações pelo edital no site: www.pciconcursos.com.br/concursos.

 

PANO RÁPIDO:

OSWALDO GONÇALVES CRUZ. (São Luiz do Paraitinga, 05 de agosto de 1872 / Petrópolis, 11 de fevereiro de  1917) foi um cientista, médico, bascteriologista, epidemiologista e sanitarista brasileiro. Foi pioneiro no estudo das moléstias tropicais e da medicina experimental no Brasil. Fundou em 1900 o Instituto Soroterápico Federal no bairro de Manguinhos, no Rio de Janeiro, transformado em Instituto Oswaldo Cruz, respeitado internacionalmente.

 

REGISTROS:

AMIGOS/AS DE PARABÉNS NA SEMANA!"Chegou a hora de apagar a velinha / Vamos cantar, aquela musiquinha! / Parabéns! / Parabéns! Pelo seu aniversário!" Dia 06: Assis Neto – CEF, Maria Oliveira – SÊBadO e Semíremes Marques – ex-UERN. Monna Patrícia – Comerciária (07); Naísla Fernandes – Autônoma (08); Rita de Cássia Vidal de Negreiros – UERN (09); Antônia Wilma – Messias Targino, Fco. Carlos – Prof., Marcos Júnior – Sêbado (10); Eliane Balbino – Sobrinha, João Batista Xavier, Josivan Carlos – Facebook; Reinaldo Araújo – Instrutor e Zélia Ferreira – FUNDAC (11). E dia 12: Delmira Costa – Profª. e Lucas Alves – Autônomo.

 

DO AMIGO/A LEITOR/INTERNAUTA: "Grande Hermes, fico agradecido pelo registro da passagem de meu aniversário. Que Deus continue abençoando sua capacidade de aliar o trabalho no serviço público, com sua arte de espalhar informações, com poesia, mensagens de amor e fé. Abraços, Aureci Bezerra". – Prezado amigo Aureci, a quanto tempo, o bom dessas ferramentas modernas é que ela aproxima pessoas que queremos bem, mesmo estando distantes. Por outro lado afasta o de bem perto – a lei do pró e do contra, fazer o que? Fico feliz por mais um ano de experiência e que viva a vida a toda vapor, reforço votos de que seja com muita saúde e paz. O conheci na Faculdade de Direito e hoje no ramo profissional e poético, o Aureci fez niver no último dia 27/07. Obrigado por acompanhar e aprovar nosso trabalho.

 

MEMÓRIA:

HÁ 13 ANOS! – Inauguração do Teatro Municipal Dix-huit Rosado, em solenidade de portas abertas ao público em geral, sem discursos das autoridades locais por motivos do período eleitoral, 05/08/2004. FONTE Mossoró Nossa Terra, 2009 - Vol. 1, por Prof. Almir Nogueira.

DIA: hoje é Dia Nacional da Saúde. Amanhã (06) será Dia do Cônsul.

 

DO MUNDO ARTÍSTICO:

Foi um compositor, cantor, humorista e ator brasileiro. Representava em programas de rádio diversas personagens, entre as quais, acabou por se confundir com seu criador dada a sua grande popularidade. Ficou conhecido nacionalmente como o pai do samba paulista. O compositor e cantor tem um longo aprendizado, num arco que vai do marmiteiro às frustrações causadas pela rejeição de seu talento. Quer ser artista – escolhe a carreira de ator. Procura de várias maneiras fazer seu sonho acontecer. Tenta, antes do advento do rádio, o palco, mas é sempre rejeitado. Sem padrinhos e sem instrução adequada, o ingresso nos teatros como ator lhe é para sempre abortado. O samba, no início da carreira, tem para ele caráter acidental. Escolado pela vida, sabia que o estrelato e o bom sucesso econômico só seriam alcançados na veiculação de seu nome na caixa de ressonância popular que era o rádio. O magistral período das rádios, também no Brasil, criou diversas modas, mexeu com os costumes, inventou a participação popular – no mais das vezes, dirigida e didática. Têm elas um poder e extensão pouco comuns para um país que na época era rural. Inventam a cidade, popularizam o emprego industrial e acendem os desejos de migração interna e de fama. Enfim, no país dos bacharéis, médicos e párocos de aldeia, a ascensão social busca outros caminhos e pode-se já sonhar com a meteórica carreira de sucesso que as rádios produzem. Três caminhos podem ser trilhados: o de ator, o de cantor ou o de locutor. Ele percebe as possibilidades que se abrem a seu talento. Quer ser ator, popularizar seu nome e ganhar algum dinheiro, mas a rejeição anterior o leva a outros caminhos. Sua inclinação natural no mundo da música é a composição mas, nesse momento, o compositor é um mero instrumento de trabalho para os cantores, que compram a parceria e, com ela, fazem nome e dinheiro. Daí sua escolha recair não sobre a composição, mas sobre a interpretação. Busca conquistar seu espaço como cantor – tem boa voz, poderia tentar os diversos programas de calouro. Já com o nome que o consagrou – tomado emprestado a um companheiro de boêmia e de Luiz Barbosa, cantor de sambas, que admira – João Rubinato estreia cantando um samba brejeiro de Ismael Silva e Nilton Bastos, o Se você Jurar. É gongado, mas insiste e volta novamente ao mesmo programa; agora cantando o belo samba de Noel Rosa, Filosofia, que lhe abre as portas das rádios e ao mesmo tempo serve como mote para suas composições futuras. A vida profissional de nosso homenageado se desenvolve a partir das interpretações de outros compositores. Embora a composição não o atraia muito, a primeira a ser gravada é Dona Boa, na voz de Raul Torres. Depois grava em disco Agora Pode Chorar, que não faz sucesso algum. Aos poucos se entrega ao papel de ator radiofônico; a criação de diversos tipos populares e a interpretação que deles faz, em programas escritos por Osvaldo Moles, fazem do sambista um homem de relativo sucesso. Embora impagáveis, esses programas não conseguem segurar por muito tempo ainda o compositor que teima em aparecer. Entretanto, é a partir desses programas que o grande sambista encontra a medida exata de seu talento, em que a soma das experiências vividas e da observação acurada dá ao país um dos seus maiores e mais sensíveis intérpretes. O mergulho que o sambista fará na linguagem, suas construções linguísticas, pontuadas pela escolha exata do ritmo da fala paulistana, irão na contramão da própria história do samba. Os sambistas sempre procuraram dignificar sua arte com um tom sublime, o emprego da segunda pessoa, o tom elevado das letras, que sublimavam a origem miserável da maioria, e funcionavam como a busca da inserção social. Tudo era uma necessidade urgente, pois as oportunidades de ascensão social eram nenhumas e o conceito da malandragem vigia de modo coercitivo. Assim, movidos pelos mesmos desejos que de se tornar intérprete e não compositor, e a partir daí conhecido, os compositores de samba, entre uma parceria vendida aqui e outra ali, davam o testemunho da importância que a linguagem assumia como veículo social. Todavia, a escolha dele é outra, seu mergulho também outro. Aproveitando-se da linguagem popular paulistana – de resto do próprio país – as músicas dele são o retrato exato desta linguagem e, como a linguagem determina o próprio discurso, os tipos humanos que surgem deste discurso representam um dos painéis mais importantes da cidadania brasileira. Os despejados das favelas, os engraxates, a mulher submissa que se revolta e abandona a casa, o homem solitário, social e existencialmente solitário, estão intactos nas criações do sambista, no humor com que descreve as cenas do cotidiano. A tragédia da exclusão social dos sambistas se revela como a tragicômica cena de um país que subtrai de seus cidadãos a dignidade. CASAMENTO E FILHA - Casou-se em 8 de dezembro de 1936 com Olga Krum, com quem teve sua única filha, Maria Helena Rubinato, nascida em 23 de setembro de 1937. Desquitou-se judicialmente em 1943 e a filha ficou aos cuidados da irmã Ainez Rubinato Salgado (1909-1992). Após o desquite, constituiu nova família com Matilde de Lutiis, que o acompanhou até a morte, mas nunca tiveram filhos. Sua filha, Maria Helena Rubinato, é tradutora. MORTE - Morreu em 23 de novembro de 1982, aos 72 anos de idade, estava internado no Hospital São Luís tratando um enfisema pulmonar. Foi sepultado no Cemitério da Paz, conforme seu desejo. Deixou sua companheira de mais de quarenta anos, Matilde de Lutiis. Reportamonos sobre JOÃO RUBINATO (in memorian), conhecido por ADONIRAN BARBOSA, nasceu em 06/08/1910 – Valinhos/SP e faleceu na cidade de São Paulo/SP em 23/11/1982 com 72 anos de idade. Sua discografia consta de 19 discos gravados entre 1951/2004 sendo: 10 LPs e 09 discos póstomos (1984/2004). Gênero musical: Samba. Dotes artísticos: compositor, cantor, humorista e ator. FONTE: http://pt.wikipedia.org/wiki/Roberto_Ribeiro.

 

DEMOCRATIZANDO A POESIA:

Seja doador de órgãos! Salve uma vida!

"O menino do rim" (Poesia de Rosângela Trajano).

 

O menino estava doente
De um rim precisava
Faria um transplante
E assim se curava.

 

Mas o seu doador
Nunca chegava
Na fila de espera
Há anos continuava.

 

O menino fazia hemodiálise
Todas as quintas-feiras
Filtrava o sangue na clínica
Furava as suas veias.

 

DEDICO ESTA EDIÇÃO: aos profissionais da saúde de todo o Brasil e aos consulados em geral.

QUEM canta...

"Com a corda Mi / Do meu cavaquinho / Fiz uma aliança pra ela / Prova de carinho ...". ("Prova de Carinho" – Composição: Adoniran Barbosa & Hervê Cordovil. Canta: A.B.).

... os males espanta!

ANTES DE IMPRIMIR REFLITA SE É REALMENTE NECESSÁRIO, O MEIO AMBIENTE AGRADECE!

*Hermes Alves de Oliveira (58 anos), é sindicalista, natural de Mossoró/RN, Técnico-Administrativo aposentado pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, admitido em 1º de agosto de 1976. Por vinte anos dedicou seus serviços no então Instituto de Letras e Arte - ILA, hoje FALA – Faculdade de Letras e Artes, onde ocupou o cargo de Secretário da FALA por quatro anos. É sócio fundador da antiga AFFURRN – Associação dos Funcionários da FURRN (hoje SINTAUERN) onde ocupou o cargo de tesoureiro na gestão 1985/1988. Em 1997 integrou equipe da Assessoria de planejamento da UERN (1997/1998), passou pela Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (03 anos), e foi Membro (suplente) do Conselho Curador da FUERN – Fundação Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (2008/2010). Integrou o CMAS – Conselho Municipal de Assistência Social (como suplente na primeira gestão em 1996/2000) e assumiu a titularidade (2000/2002) e posteriormente o CMS – Conselho Municipal de Saúde (2003/2006). Foi editor e apresentador do Programa Trabalho e Cidadania pela extinta FM Alternativa (96,5) no período de 2001/2006. De 18/07/2012 a 09/09/2014 foi suplente no CMAS – Conselho Municipal de Assistência Social, representando a Sociedade Civil pelo SINAI. Por treze anos (2001/2014) trabalhou na Faculdade de Direito da UERN, lotado no Departamento de Direito e depois na Secretaria da Faculdade que, completados 38 anos de contribuição a IES, aposentou-se em setembro de 2014. É funcionário da DATANORTE (ex-COHAB) desde outubro de 1981. Milita nos movimentos social e sindical desde 1980, onde ocupou vários cargos como diretor do SINAI – Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Direta e Indireta do RN na Regional do Médio Oeste em Mossoró, no período de julho/1995 a novembro de 2016. Em 23/11/2016 tomou posse no Conselho de Representantes Sindical do SINAI para mandato no triênio 2016/2019.